Inertização

O que se entende por inertização? – Definição

A inertização designa um processo para a proteção contra explosão, que com a ajuda de gás inerte impede a formação de uma mistura potencialmente explosiva.

Plantas de inertização são utilizadas quando deve ser impedido que

  • vapores cheguem à atmosfera (contaminação) ou
  • entre ar na planta (oxidação)

Se forem processadas substâncias, cujos vapores junto com o oxigênio do ar formam uma mistura facilmente inflamável, deve ser impedido qualquer risco de explosão. Na prática, o ar é substituído por um gás inerte.

O que é um gás inerte?

Gases inertes são gases não inflamáveis (também chamados de gases de proteção), que não reagem com o combustível e não estimulam uma combustão.

Na inertização, o gás inerte desloca o oxigênio do ar na planta de tal forma que seja impedida uma atmosfera explosiva. Normalmente é usado o nitrogênio como gás inerte.

O gás inerte é introduzido no ambiente a ser protegido contra explosão. Através do gás inerte a parcela de volume de oxigênio é reduzida abaixo da concentração limite de oxigênio (CLO) ou à concentração máxima admissível de oxigênio (CMO), de modo que a mistura não possa mais inflamar.

Medidas de segurança na utilização de gases inertes

Na inertização nunca deve ser excedida a concentração máxima de oxigênio (CMO). Conceitos de segurança apropriados asseguram o cumprimento da CMO nas plantas a serem protegidas (como centrífuga) na operação normal, como também no acionamento e parada. Estas medidas de segurança devem entrar em ação, por exemplo, quando é atingido um limiar de alarme definido.

Uma vez que nos aparelhos inertizados existe o risco de asfixia, é necessário adotar medidas de proteção individual:

  • Medidas de segurança para impedir um efeito nocivo à saúde através do gás inerte
  • Procedimentos em caso de surgimento de um perigo fora da planta devido a vazamentos e operação em sobrepressão
  • Medidas de proteção para todo o ambiente de operação, caso ocorram vazamentos de maiores proporções

Áreas de aplicação típicas de plantas de inertização

  • Indústria química e farmacêutica
  • Na indústria de óleo mineral em trabalhos com solventes orgânicos facilmente inflamáveis ou componentes voláteis prejudiciais à saúde
  • Para o impedimento da oxidação no processamento de produtos na indústria de alimentos e de bebidas, bem como óleos comestíveis

Fonte:

[1] Heinz Brauer: Handbuch des Umweltschutzes und der Umweltschutztechnik (Manual da proteção ambiental e da técnica de proteção ambiental), Volume 3
[2] Berufsgenossenschaft Rohstoffe und chemische Industrie (Associação de classe Matérias-primas e indústria química): Conhecimento da proteção contra explosão: Qual divisão de zonas é necessária na inertização https://www.bgrci.de/exinfode/ex-schutz-wissen/expertenwissen/mess-und-warngeraete/21-welche-zoneneinteilung-ist-bei-inertisierung-erforderlich/

Você tem perguntas ou um feedback para nós?
* Campos obrigatórios