Sterilization in Place (SIP)

Sterilization in Place, em português, esterilização no local, designa a esterilização de plantas de produção sem desmontagem prévia. Normalmente a esterilização ocorre por meio de vapor quente. Sistemas SIP são usados nas áreas onde a redução de germes exerce um papel fundamental. Exemplos são a biotecnologia ou a indústria de alimentos.

CIP e SIP são a mesma coisa ou onde estão as diferenças?

A esterilização com vapor das plantas de processamento ocorre subsequentemente à limpeza CIP (Cleaning in Place) e representa a última etapa opcional do processo de limpeza.

Processo da Sterilization in Place

A esterilização ocorre com vapor de 120°C e 2 bar durante um período de aproximadamente 60 até 70 minutos [1]. A duração varia de acordo com o caso de aplicação e tipo de planta.

Desafios em uma esterilização com vapor quente

  • Remoção do ar existente na planta de produção
  • Aumento da temperatura à temperatura de esterilização necessária em toda a planta
  • Impedimento de perdas de temperatura e formação de condensação

Desenvolvimento de sistemas SIP – o que deve ser observado?

No desenvolvimento de sistemas SIP devem ser respondidas perguntas determinantes, sobretudo, na fase de aquecimento:

  • A temperatura de esterilização está atingida em todo o sistema?
  • Em qual lugar da planta a temperatura necessária é atingida por último?
  • Em quais pontos devem ser instalados monitores de temperatura?
  • • Onde estão os pontos mais baixos da planta e como é possível drenar o condensado lá? [2]

Lista de verificação para o manuseio depois da esterilização

Para o manuseio seguro do sistema é necessário definir com clareza muitos detalhes. Eles ajudam a manter a isenção de germes da planta de processamento após a esterilização:

  • A toda hora uma leve sobrepressão (ar estéril!) na planta, para evitar uma penetração do ar ambiente.
  • Dependendo do produto, usar água esterilizada, destilada ou purificada como líquido de controle, de lavagem e/ou de barreira. [1]

Fontes:

[1] Werner H. Stahl: Industrie-Zentrifugen, Volume II; DrM Press, 1ª edição 2004

[2] James Swarbrick: Encyclopedia of Pharmaceutical Technology, 3ª edição

Você tem perguntas ou um feedback para nós?
* Campos obrigatórios