Engineered For Your Success

30.10.2019

De estrume a material reciclável

O sistema compacto MoRoPlant20 da AQUA VIVENDI (um parceiro de colaboração da empresa Flottweg SE) separa o estrume, antes mesmo do armazenamento, em materiais sólidos e água de processo com economia de energia. Por meio de uma "Receita" inovadora, em forma de aditivo, e a tecnologia de centrifugação da Flottweg SE, o sistema obtém níveis de separação especialmente altos com fósforo e nitrogênio. A substância seca pode ser utilizada como fertilizante para aplicação em jardins e espalhamento.

Agritechnica

Fazendeiros, consórcios e produtores agrícolas estão procurando novas maneiras de tratar o estrume de suínos e vacas de uma maneira ecológica e econômica. Um impulsionador para inovadores processos de secagem é a nova Portaria de Fertilizantes (DüV), que entrou em vigor em 2018, que exige mais proteção ambiental na agricultura e melhor proteção das águas subterrâneas. Especialmente a proporção de fosfato e nitrogênio no esterco é problemática para o armazenamento, transporte e reutilização.

 

Uma solução simples e eficiente é apresentada pela AQUA VIVENDI na AGRITECHNICA 2019 em Hannover: O sistema de preparação MoRoPlant20 separa estrume em material sólido e água de processo. O sistema compacto que economiza energia fica localizado em um contêiner móvel e pode ser utilizado entre empresas. Antes do processo de separação são adicionados aditivos especiais compostos por bentonita e amido. Em seguida, a preparação ocorre em um sistema de contêiner compacto da empresa Flottweg SE. Pela combinação do aditivo e a tecnologia de separação de alto desempenho, o MoRoPlant obtém um alto rendimento da substância seca de material sólido. Uma outra importante característica de desempenho são os altos níveis de separação no fósforo: até 99 por cento do fósforo são ligados no material sólido. Para o nitrogênio, os níveis de separação perfazem acima de 60 por cento (estrume de gado leiteiro), ou acima de 40 por cento (estrume de porco de engorda). A Associação de Agricultura Alemã confirmou a alta capacidade de separação com o símbolo de inspeção "Reconhecido pela DLG" em ouro.

 

Fertilizante biológico e melhoria sustentável do solo

Os materiais sólidos obtidos são inodoros e podem ser armazenados com segurança. Eles podem ser pelotizados e comercializados como fertilizantes para aplicação em jardins e espalhamento em empresas de horticultura e centros de jardinagem. E mesmo na água de processo o MoRoPlant20 oferece vantagens claras: Em comparação com o estrume, a água é muito menos agressiva ou tóxica. Como resultado, os riscos e as respectivas exigências de licenciamento, odores incômodos e as emissões de partículas diminuem significativamente durante o armazenamento. A água de processo é ideal para a rega, por aspersão ou irrigação por gotejamento, por exemplo, de lúpulos e aspargos. Ela é adequada também para a fertilização de pastagens, pois os materiais sólidos são quase completamente removidos. Especialmente em áreas de cuidados intensivos, por exemplo em solos contaminados por nitrogênio e fosfato, o novo método pode reduzir significativamente o aporte de nutrientes. Com isso, o sistema de preparação colabora decisivamente para a proteção das águas subterrâneas.

 

Visite-nos na AGRITECHNICA 2019 e obtenha mais informações sobre o MoRoPlant20:

Flottweg SE

Pavilhão 24, Estande C35

10 a 16 de novembro de 2019

Feira de Hannover

  Ao formulário de contato   +55 19 3836 5300   Contacts worldwide